21.4.18

Uma curta por semana




O Orson Welles de 1970 a falar de 2018.
Melhor curta-metragem de animação.

Set my mood!



Jeanne et Marguerite

❤️❤️❤️

Daqui a 2 dias!!



É assim como ir a uma missa!
Mas com muito mais amor!

Sempre bom saber que os nossos amigos não chegam ao pé de Carlos Santos Silva.
Sempre bom saber que quando há dinheiro o que se faz é ir viver para o quarteirão mais à direita de Paris (leia-se mais boring), aquele sem actividade cultural e social que se destaque.
Sempre bom saber que quando temos 4 milhões de euros para gastar num apartamento o decoramos com a coisa mais novo-rico que existe. Tipo cetins e luzes no chão dos corredores.
Sempre saber que o BES, junto com os meus (cada vez mais numerosos) amigos, entendeu que roubar uma vez os portugueses (comprando com dinheiro que não tinha esses mesmos amigos) seria pouco se os podia roubar duas ou três (na conta da EDP, nas obras desnecessárias, no resgate ao BES, no dinheiro colocado no Novo Banco, etc, etc, etc).
Sempre bom saber que o dinheiro roubado foi parar a Paris e nem sequer foi aproveitado a comer um frango assado na Rua de Montourgeil ou a comprar uma peça oriental decente nos mil antiquários da Rive Gouche. 

O Bordallo fazia-vos um manguito eu aponto mesmo o dedo.   

P.s. Gosto especial em saber que o senhor engenheiro (civil vejam lá) foi enganado pelo seu construtor de cozinhas. Se  alguma justiça existir no mundo este era um emigrante português.

Falar em liberdade nos dias de hoje




- Pegar no livro que se está a ler;
- Abrir numa página aleatória;
- Partilhar duas frases dessa página;
- CUIDADO PARA NÃO INCLUIR SPOILERS!;
- Partilhar também o título e o autor do livro.


Teaser:

"Nothing captures the biological argument better than the famous New Age slogan. 'Hapiness begins within'. Money, social status, plastic surgery, beautiful houses, powerful positions - non of these will bring you hapiness. Lasting happiness comes only from serotonin, dopamine and oxytocin."

Sapiens, Yuval Noah Harari 

15.4.18

Como ouvir um congresso de Slowdive sem sair do sofá



Uma segunda vida.

Uma curta por semana


The Silent Child foi o vencedor do Oscar para melhor Curta Metragem em 2018. O filme é um panfleto sobre o direito que as crianças surdas-mudas têm de aprender, na escola, linguagem gestual de modo a conseguirem exprimir-se como os colegas (o que a mãe da protagonista não autoriza por se sentir mais próxima da filha se ela apenas "lesse os lábios). Um pormenor interessante é que a actriz que desempenha uma criança de seis anos com problemas de audição sofre, também na realidade, de surdez profunda.  Muito tocante.
Na entrega do prémio a autora fez o discurso acompanhado de lingua gestual.




Para aquele dia em que gastaste 50 euros num manual de SPSS para o teu PhD (aquele que sabes que se vai atrasar muito)!!

Esta questão de os madeireiros concertarem entre si o incêndio no Pinhal  de Leiria (nojo!!), os preços baixos que pagariam pela madeira ardida e agissem essencialmente como uma máfia é muito preocupante embora não surpreendente. É um género de Celtejo para um negócio que nem é na totalidade diferente.

Fala-se da impunidade com que queimam e compram a baixo preço a madeira sendo que as preocupações da investigação são essencialmente com os valores. A reportagem da TVI fala muito contra a economia de mercado mas embarca nesta mesma economia ao não ter uma imagem ou uma frase reservada ao ataque ambiental que se viveu e vive. É que para lá dos donos dos terrenos e da madeira ardida há uma economia (muito individual é certo, de subsistência em alguns casos mas nem sempre) que gira em torno da silvicultura e produção florestal que não foi ouvida. E é nessa falta que os madeireiros se apoiam. Na falta de educação civil que coloca sempre o ambiente (e a cultura já agora) no fundo das preocupações. Na falta de uma contestação que não seja de índole económica. 

Os cidadãos merecem ser educados para o ambiente, para a natureza para saber retirar os milhares de benefícios dos recursos naturais. Se essa educação fosse feita não eram só os proprietários ou as vítimas directas a ter direito a reclamar mas sim todos nós por nos roubarem os impostos (investidos em projectos que nunca vêem a luz do dia e que na verdade servem para concorrer a fundos europeus do 2020 que depois são usados para pagar os ordenados dos funcionários do ICNF que os orçamento de Estado não contempla na totalidade) e o ambiente (e o ambiente é o futuro).

Sim a meta é sempre na educação! Esse projecto a 18 anos. Mas o que são 18 anos quando se pensa nos nossos netos?



A sofrer meus amigos com este tempo de merda que me faz pesar os ombros e andar toda tensa como reacção ao frio e ao vento.
Preciso de calor moderado, passarinhos a cantar e flores SSF.




“In the spring, at the end of the day, you should smell like dirt.”
― Margaret AtwoodBluebeard's Egg



Viver sem planos é assim e é bom.
A ideia era ir às novas exposições - MAAT, Marinha e Gulbenkien - mas o tempo não estava para os ajustes e num instante nos decidimos pelo Peixe em Lisboa.
Como éramos apenas dois e isto de comer é melhor se for partilhado lá fizemos umas chamadas e conseguimos compor o número.
Muito giro este certame. Mas o melhor foi ver o Pavilhão Carlos Lopes com um ar tão bonito. Ainda sou do tempo de uns concertos punks e de harcore num pavilhão meio caído.
Entre as comidas tudo era bom mas se formos com certas companhias é melhor evitar pratos do tipo uma ova a cavalo num grão de ervilha criado nos Andes e em cama de espuma do mar do Norte. Já a selecção de vinhos era óptima.

Cereja no topo do bolo o azeite Castelo de Marvão, projecto de dois irmãos que usam as oliveiras centenárias do seu avô para criar um azeite verde suave e que pede verdadeiro pão alentejano a acompanhar.  

As conversas? Gatos (ou não fosse esta que vos escreve uma cat lover), IRS, mudanças de armas e bagagens para o interior do País, o feitio (difícil) dos sagitários quase em escorpião, viagens ao Perú, viagens ao Seixal e as explorações de petróleo na Costa Vicentina (contar! contra! contra!). 

3.4.18


- Pegar no livro que se está a ler;
- Abrir numa página aleatória;
- Partilhar duas frases dessa página;
- CUIDADO PARA NÃO INCLUIR SPOILERS!;
- Partilhar também o título e o autor do livro.


Teaser:
"Writing was born as the maidservant of human conciousness, but  is increasungly becoming its master. Our computers have trouble understanding how Homo Sapiens talks, feels and dreams. So we are teaching  Homo sapiens to talk, feel and dream in the language of numbers, which can be understood by computers."

Sapiens, A brief history of Humankind - Yuval Noah Harari 

2.4.18

Uma curta por semana



Nomeado para Óscar de Melhor Curta Metragem em Live action, 1931-32. Estas curtas queriam revelar algo de curioso para  o expectador ao mesmo tempo que  faziam algo de mais experimental tanto com as câmaras como com o som e a montagem. Contar uma história não era o foco. 



Este filme conta com os Codonas, a principal troupe circense de "aerials", nos inícios do século XX. Ainda hoje são lendários tendo elevado muito a arte do trapézio. Estiveram inclusivamente em Portugal


Os Codonas participaram ainda no filme de Murmau The Four Devil´s. Filme que não chegou até nós.

Hoje fica um testemunho da arte circense da 1ª metade do século XX dirigido pelo sobrinho de Louis B. Mayer, sim, esse que dá nome à MGM.

Ainda regressarei aos Codonas para contar uma história de arte e amor.

30.3.18




O dia em que um desconhecido nos diz, num parque de supermercado:

"Eu só não de bato por seres mulher. Mas arranjo quem bata"

Não sei bem precisar onde mas há aqui um feminismo qualquer.



"Tudo o que faço ou não faço, 
outros fizeram assim
 daí este meu cansaço 
de sentir que quanto faço
 não é feito só por mim."
Luís de Macedo

28.3.18




Esta questão do Facebook e das eleições americanas, etc, etc não me parece que tenha nada haver com o Facebook e dados dos utilizadores e sim com a estupidez dos humanos que papam tudo aquilo com que os querem alimentar sem um segundo de reflexão e crítica. Podem agradecer aos vossos governos totalitários e democráticos, em forma igual.

Mas sabem os caminhos de ferro todos e a tabuada de cor, não é?



A questão é:
o Passos e o Socas têm alguma coisa a ensinar aos actuais alunos do ensino superior?

P.s. Na licenciatura tive aulas de história contemporânea com um salazarista ferrenho. E tinha vivido/estudado/trabalhado em ditadura por isso ainda mais auto-justificado. Nunca aprendi tanto sobre o Estado Novo. Aprendi sobretudo as coisas negativas que o professor se esforçava por não transmitir.

The Wednesday Breakdown



27.3.18

Teaser Tuesday




- Pegar no livro que se está a ler;
- Abrir numa página aleatória;
- Partilhar duas frases dessa página;
- CUIDADO PARA NÃO INCLUIR SPOILERS!;
- Partilhar também o título e o autor do livro.

Teaser:
"That spectacular leap from the middle to the top had enormous consequences.Other animals at the top of the pyramid, such as lions and sharks,, evolved into that position very gradually, over milions of years."

Sapiens, A brief history of humankind , Yuval Noah Harari

Siglas




O Putin mandou matar gente no UK. A Commonwealth e a NATO responderam expulsando diplomatas russos. Nos USA a NRA continua a fazer valer os seus direitos em colocar uma arma na mão de todos os simpáticos cidadãos americanos. A ONU avisa para os refugiados. A UNICEF para as crianças indefesas no meio da guerra Síria. Tudo muito grave. Muito tempo de antena para estes (importantes) assuntos.

Não há H2O na África do Sul.
Silêncio constrangedor.
Silêncio perturbador.

H2O

Set my Mood



Tenho muito orgulho na música portuguesa. MUITO!!


26.3.18

"Irrita-me solenemente a modéstia hipócrita que reina no nosso país. Aquela mania que temos de ser muito pobrezinhos e honrados, muito cinzentinhos ou, melhor ainda, transparentezinhos, ficarmos no canto a sorrir discretamente, que as gargalhadas são coisa de gente descarada, à espera que nos reconheçam o valor que nos quiserem dar. Mas ainda me faz mais confusão aquele o pessoal que acha que ter valor é dourar a pílula ou acrescentar dez metros à cobra. Que põe patine em tudo, mesmo na madeira bichada. Não que a gabarolice alheia me afecte (antes isso que acharem que são o Napoleão ou a rainha Victória), mas fico a sempre a pensar: deve ser realmente muito triste ter de se ser postiço ou de fancaria para se poder ser alguma coisa nesta vida."

Cristina Nobre Guedes que habita o Em Linha Recta

Se gostaram ora vejam lá mais este, este e este posts!

25.3.18

"Que sempre que o homem sonha o mundo pula e avança como bola colorida entre as mãos de uma criança."
António Gedeão, Pedra Filosofal








The square



Li por aí que este é um filme apresentado como comédia. Eu considero que é mais uma farsa (crítica ao mundo oco e feito de soundbites da arte contemporânea) que termina como tragédia (no fundo a humanidade é um nojo).
E sim é bom. Melhor para quem não está habituado a confrontar as suas próprias opiniões. Embora o hype seja um pouco exagerado a cena do "macaco" é ouro puro.





Blogothéque


Fins de semana em casa.
Fins de semana comigo.
Fins de semana à barbemar.